De Band a Harvard: Conhecendo Columbia University

Publicado em 03/03/20

Querido leitor,

Antes de começar as minhas atividades no laboratório, visitei Nova York por alguns dias. Tenho um amigo que estuda em Columbia University e passei alguns dias lá. A primeira vez que vim para os EUA gostei muito de conhecer as universidades e quero mostrar um pouco dessa Ivy League para você!

A alma mater de Columbia

Columbia University é uma das mais prestigiadas e antigas universidades dos EUA. O campus principal fica em Manhattan, próximo ao limite norte do Central Park, da 114th Street até a 120th Street. O campus não é tão grande, e você consegue ir andando de ponta a ponta em 10 minutos, o que é muito conveniente. Além disso, acho a arquitetura muito bonita, tanto pelos prédios quanto pelas várias estátuas espalhadas por todo o campus.


Columbia University in the City of New York
Uma das entradas da Broadway para a universidade

Todas essas áreas externas são abertas para visitação, mas como estive com um aluno da universidade pude conhecer várias instalações para alunos que são muito diferentes de qualquer universidade no Brasil. Pude conhecer as bibliotecas (vou ficar devendo uma foto do interior!), os dormitórios, e o dining hall, que é o “bandejão” dos alunos.

Butler Library
Um lounge de um dos dormitórios. Em geral, todo andar tem um lounge, que funciona como cozinha e ponto de encontro dos alunos. Grande parte dos estudantes ou tem um quarto para 1 pessoa ou divide com 1 colega.
O JJ’s Place é um dos dining halls de Columbia. O mais interessante é que ele fica aberto quase 24 horas por dia, e você pode tanto comer os lanches que acabaram de sair da chapa, ou pedir uma comida especial como omeletes ou um hambúrguer diferente.
O John Jay Dining Hall é um outro dining hall que tem várias opções de comida dos mais diversos tipos

Além disso, a organização do currículo é muito diferente das faculdades brasileiras. Ao ser aceito como aluno de Columbia, você não necessariamente precisa seguir a carreira que você indicou que seguiria na sua application. É possível entrar na universidade com a intenção de se formar um astrofísico, e sair com um diploma de cientista político. As universidades americanas dão uma liberdade muito grande para os alunos escolherem as próprias aulas. O próprio aluno monta sua grade curricular, e para que você receba algum diploma (major em computer science ou math por exemplo), é preciso ter concluído uma determinada quantidade de aulas relacionadas à área. O restante das aulas podem ser em qualquer outro assunto, e vai do interesse do aluno explorar diferentes áreas do conhecimento. Uma particularidade de Columbia e de algumas outras universidades como a University of Chicago é que há um requerimento de cumprir um número mínimo de aulas em diferentes áreas do conhecimento como filosofia, literatura, artes, etc.            

Espero que tenham gostado de conhecer um pouco de como funciona uma universidade americana, aguardo vocês no próximo post!

O entardecer em NYC

Lucas Umesaki se formou no Colégio Bandeirantes em 2015, e desde 2017 é aluno da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Neste ano, terá o privilégio de vivenciar um dos principais centros de pesquisa do mundo em um programa de intercâmbio. Atualmente é Research Trainee no Brigham and Women’s Hospital, um dos hospitais filiados a Harvard Medical School.

Temas relacionados: ,
Compartilhe por aí!
Use suas redes para contar o quanto o Band é legal!