Paco de Lucia – um gênio

Publicado em 07/03/14

No dia 25 do último mês, o mundo perdeu, na minha opinião, seu mais hábil violonista. Filho de um músico espanhol, Paco aprendeu desde cedo a tocar violão. “Aprendi violão como uma criança aprende a falar”, como disse certa vez. Seu pai lhe impunha um rigoroso treinamento, chegando a incríveis doze horas. O menino logo demonstrou ser extremamente talentoso, dando condição ao sonho do pai de torná-lo um grande músico. “Mas o que esse tal Paco tem de mais?” Técnica sobre-humana, com velocidade e precisão fantásticas, belas composições que envolvem o ouvinte com seu ritmo marcante, seu toque não suave na corda do violão que produzia uma harmonia suave. Para aqueles que só acreditam vendo (não, não está acelerado.):

Para quem conhece o flamenco: muito se deve a esse homem. O estilo espanhol, marcado por muita velocidade e ritmo, se tornou mundialmente conhecido com os discos de Paco. Sobretudo, sua história demonstra que com esforço e dedicação pode-se alcançar o topo, já que o violonista não sabia ler partituras nem improvisar, habilidades consideradas relativamente básicas até para amadores. Contudo compunha, provando que a música não está no papel e sim na alma (e nos dedos). Logo, Paco não é apenas mais um músico que falece. É um ídolo, “um titã da música flamenca”, como disse Eric Clapton, cuja influência ficará não só na Espanha, mas no mundo, especialmente entre os apreciadores de violão… Um gênio.

Lucas Martho Marcon (3H1)

Temas relacionados: , , ,
Compartilhe por aí!
Use suas redes para contar o quanto o Band é legal!