Evento OCDE e USP: Reconfigurando o Mundo a partir do Conhecimento

Publicado em 18/05/21

No dia 6 de maio, ocorreu o evento “Reconfigurando o Mundo a partir do Conhecimento”, realizado pelo Instituto de Estudos Avançados da USP em conjunto com a OCDE – Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico. A conferência teve foco nas declarações do secretário-geral da OCDE, Angel Gurría, contando com a participação de Alberto Pfeifer, consultor do Band nas áreas de Humanas e assessor da eletiva das 2.as séries de Economia, Política e Sociedade Global e coordenador do Grupo de Análise da Conjuntura Internacional (Gacint), Julia Krausz, aluna da 3.a série do Band, entre muitos outros.

Alberto Pfeifer

“A OCDE é a principal organização internacional contemporânea que visa boas práticas de políticas públicas baseadas em evidências científicas. O Brasil faz parte de diversos acordos e regimes normativos regulatórios dessa organização, embora não seja um membro pleno. O País é, contudo, um dos mais próximos a ingressar na cúpula, que possui atualmente 37 países integrantes.”, explica Alberto Pfeifer.


O consultor comenta, ainda, que a relação do Brasil com a OCDE é muito importante, dado que a organização regula de forma positiva e não obrigatória diversos campos de interesse da sociedade brasileira, como educação, comércio internacional, boa governança, práticas econômicas e meio ambiente. Por exemplo, as ODS’s (Objetivos do Desenvolvimento Sustentável), trabalhadas na disciplina de STEAM da 3.a série, são acompanhadas pela OCDE, que é responsável pelo encaminhamento de políticas nacionais que buscam esses objetivos.

“O Band está alinhado à OCDE há vários anos por meio de diferentes projetos. Além disso, representantes do Colégio têm participado das reuniões anuais da Organização há 3 anos e, em 2021, a aluna Julia Krausz foi escolhida para participar desse encontro com o secretário-geral, o que nada mais é do que um encaminhamento natural dessa aproximação entre as instituições. O Band está entre os que tiveram a oportunidade de se dirigir ao Angel por meio de uma pergunta que, no caso, foi elaborada por uma aluna, representando a voz da juventude brasileira e abordando a questão ambiental. É uma honra muito grande para toda a comunidade Band estar presente no principal evento internacional no Estado de São Paulo este ano.”, conclui Pfeifer. 

Pfeifer é o encarregado da iniciativa de união entre a USP e a OCDE: “O Band está sendo representado em toda concepção estratégica e de operacionalização desta aproximação entre Brasil e OCDE.”, explica. Ele enfatiza, também, que na eletiva de Economia, Política e Sociedade Global, a organização é utilizada como referência. “No ano passado, a atividade final foi entregue no formato audiovisual e os alunos utilizaram um banco de vídeos de um projeto de Educação disponível no site da Organização. No futuro, pretendemos levar uma delegação de alunos para conhecer e participar da cúpula anual da OCDE que, por sua vez, completa 60 anos em 2021 e trocará de gestão. Assim, Angel irá assumir o cargo de catedrático nesse setor da USP.”.

Sobre sua experiência, Julia Krausz compartilha: “Fiquei muito feliz de ter sido convidada. Foi um prazer poder perguntar para o Angel Gurría o que os jovens podem fazer para sensibilizar os adultos para uma ação imediata em relação ao aquecimento global. Também aprendi muito com a pergunta de todos os outros participantes e gostaria de destacar a fala do Angel de que os jovens devem se colocar e participar desses debates, além de enfatizar que aqueles que têm o privilégio do acesso à educação têm o duplo dever de se manifestar e se organizar por meio do voto e nas redes sociais. Acredito que ele responde a minha pergunta afirmando que os jovens têm sim um espaço, podem influenciar e devem se movimentar para enfrentar esse grande problema que vai ser – e já é – a mudança climática. Então, ele faz um convite para que os jovens, que muitas vezes se sentem afastados das questões políticas, participem.”.

Cássio Marafante, coordenador da eletiva de Economia, Política e Sociedade Global, comenta: “A participação do Band na Conferência sinaliza o compromisso da nossa escola em integrar, cada vez mais, debates de caráter urgente da agenda internacional. A OCDE tem como objetivo exercer políticas que procuram promover bem-estar às populações e visa o crescimento e o desempenho econômico das nações, bem como a colaboração para geração de empregos e a instrumentalização de sistemas educacionais mais eficientes. Portanto, o conhecimento sobre as práticas dessa Organização e as relações que ela estabelece com o governo brasileiro é objeto de interesse e estudo de nossos alunos do 2º ano na Eletiva de Economia, Política e Sociedade Global já que se trata de um pilar nas dinâmicas do globalismo atual.”.

Sobre a importância da Conferência para a eletiva, ele complementa: “O evento levantou discussões diretas e que dialogam com os temas gerais tratados na Eletiva, como as políticas públicas para um mundo global em processos de transformação, marcados por evidências empíricas e científicas que embasam projetos autênticos de combate à pandemia, políticas ambientais, econômicas, os usos de tecnologias da informação, entre outros. A Conferência também é relevante a partir do momento em que facilita a compreensão dos nossos alunos não apenas sobre os temas em debates, mas sobre o funcionamento da própria Organização e quais metodologias ela utiliza em suas operações. A aula desta semana contará com uma atividade integrada, entre a Conferência a ser assistida, a leitura de um texto de apoio e a produção de uma reflexão a ser feita pelos alunos!”.

Assista à conferência:

Temas relacionados:
Compartilhe por aí!
Use suas redes para contar o quanto o Band é legal!

mais de Ciências Humanas