Professor Pedro Leão é premiado por sua arte

Publicado em 14/09/21

O professor de Artes Pedro Leão ganhou o Troféu Waldemar Belisário, o maior prêmio do 43.o Salão de Artes Plásticas Waldemar Belisário, em Ilhabela. O Salão é organizado anualmente pela FUNDACI (Fundação de Arte e Cultura de Ilhabela), um órgão que tem como objetivo incentivar e patrocinar atividades artísticas, além de oferecer oficinas e cursos e manter a memória cultural local. O Salão da Cidade é dividido em diversas categorias, cada uma tendo prêmios para 1.o, 2.o e 3.o lugar, mas o Troféu é o prêmio máximo, acima de todas as categorias.


Pedro explica que a participação em salões é fundamental no início de uma carreira em artes plásticas. “Quando um aluno manifesta a vontade de seguir uma carreira de artes, é comum seus pais se preocuparem por não encontrarem a mesma estrutura progressiva que há em carreiras empresariais, mas ela existe e começa nos salões. Eles validam o trabalho de um artista e abrem portas para projetos cada vez mais ambiciosos, que precisam até de investidores, por exemplo. O reconhecimento nos salões também aumenta o valor de mercado dos trabalhos de um artista, atraindo a atenção de colecionadores interessados em adquirir a obra e de galerias interessadas em mediar a negociação.”.


O professor nunca havia levado muito a sério a participação nos salões, pois sua carreira tomara outro rumo. “O desafio dos salões exige muita persistência. Você escuta muitos “nãos” antes de ser aceito, mas, antes de isso acontecer, outras oportunidades apareceram para mim em outras áreas. Trabalhei em agências de publicidade, empresas de tradução e, finalmente, vim dar aulas no Band, onde me formei em 1999.”, explica. Com maior tempo em casa por conta da pandemia, Pedro voltou a pintar e participar de cursos e mentorias, o que o incentivou a participar dos salões.


“O 43.o Salão de Artes Plásticas Waldemar Belisário foi o primeiro do circuito nacional em que fui aceito. Isso por si só já seria maravilhoso. Inscrevi um trabalho feito em pastel seco e transferência por solvente sobre papel reciclado, na categoria técnica mista. Quase não acreditei quando recebi a notícia de que havia ganhado não o prêmio da categoria, mas o Troféu! Receber a maior premiação de um salão como esse acaba com um medo que eu tinha de não ser mais levado a sério como artista plástico após ter trilhado outro caminho profissional. Foi uma grande vitória, que eu espero que inspire e incentive todos os artistas do Band!

Temas relacionados: ,
Compartilhe por aí!
Use suas redes para contar o quanto o Band é legal!

mais de Artes