XVIII Encontro de Pesquisa em Ensino de Física – Renato Villar

Publicado em 26/11/20

Do dia 9 a 13 de novembro, ocorreu o XVIII Encontro de Pesquisa em Ensino de Física (EPEF), do qual o coordenador de Ciências, STEAM e STEM do Band, Renato Villar, participou. O evento, realizado pela primeira vez de forma on-line, teve como temática central “A Pesquisa em Ensino de Física e as Tensões Político-Democráticas da Atualidade: Para onde vamos?” e buscou proporcionar momentos de reflexão e discussão acerca dos conhecimentos oriundos das investigações realizadas pelos pesquisadores e grupos de pesquisa que participaram.


Renato Villar apresentou 3 trabalhos, sendo autor principal de 2 deles e coautor de 1. Todos eles têm relação com sua tese de doutorado e abordam a análise de itens de física do ENEM. O primeiro, “
Construtos da Prova de Física do ENEM de 2017 por Análise Fatorial Exploratória“, tem como objetivo identificar as características dos agrupamentos dos itens de física por análise fatorial exploratória, utilizada para agrupar itens que apresentam traços semelhantes em um questionário ou quando não há uma teoria prévia ou evidências suficientes para explicar como os itens de um determinado questionário ou exame devem ser agrupados e avaliados

O segundo trabalho, “Análise de Concentração do Item para Identificação de Distratores do ENEM“, consiste em um estudo sobre a combinação de índices da teoria clássica dos testes, como os índices de facilidade ou de concentração, visando identificar, de forma mais rápida, lacunas de aprendizagem, concepções alternativas dos alunos ou até má formulação de um item em um exame.

Por fim, o trabalho “Identificando Concepções Alternativas e Dificuldades dos Alunos sobre Circuitos Elétricos em Avaliações“, em que Renato é coautor, visa sistematizar as principais concepções alternativas, ideias que as pessoas possuem para interpretar os mais diversos fenômenos e que são diferentes daquelas compartilhadas pelas ciências, sobre circuitos elétricos presentes na literatura, bem como algumas dificuldades dos alunos sobre esse tema, apresentando-as conforme abordadas por diferentes autores, de modo a fornecer uma ferramenta rápida para o professor identificá-las e aplicá-las em suas aulas e avaliações, de forma diagnóstica.

Sobre o evento, Renato comenta: “Participam do congresso pesquisadores em ensino de Física de todo o Brasil. Trocar essa experiência com professores do norte ao sul é muito interessante. Além das apresentações orais e do pôster, o congresso conta também com diversas possibilidades de criar redes de contato, trocar experiências e se atualizar sobre o que há de novo no ensino de Física. É muito legal ver o que os outros estão fazendo, participar de mesas de debate e ouvir críticas, sugestões e elogios sobre o seu próprio trabalho. Em outra escala, o formato do congresso se assemelha com a experiência que os alunos passam no Seminário Científico do Band e o Festival STEAM”, finaliza Renato.

Temas relacionados: , ,
Compartilhe por aí!
Use suas redes para contar o quanto o Band é legal!

mais de STEAM