Aulas do STEAM

Publicado em 24/09/21

As aulas do STEAM permanecem remotas, mas de uma maneira diferente e segura, os alunos podem seguir fazendo seus trabalhos presencialmente! A disciplina é muito prática e envolve contato, compartilhamento de materiais e muita interação entre os colegas, então, para minimizar qualquer risco causado pela pandemia, o curso ainda não está ocorrendo de forma 100% presencial. Porém, a partir do 3o bimestre, foi aberta a possibilidade de agendamento para atendimento presencial por grupo de alunos seguindo todos os protocolos de biossegurança.


Sobre esta possibilidade de agendamento a professora Lilian, do STEAM, conta como as coisas mudaram no STEAM durante a pandemia. “No ano passado tivemos que adaptar os projetos para que os alunos fizessem os experimentos em casa e dividissem as tarefas de forma equilibrada.  Tudo isso era conversado em encontros no Zoom, feitos constantemente com cada um dos grupos. Houve um acompanhamento de perto dos projetos, mesmo à distância. Quando a situação da pandemia permitiu, demos a possibilidade de os grupos agendarem horários para fazerem seus experimentos no Band, o que permite uma maior sofisticação, tanto pelos recursos que oferecemos, quanto pelo acompanhamento.”. 


O Coordenador de Ciências, STEM e STEAM Renato Villar explica a diferença que faz a infraestrutura fornecida pelo Colégio na produção dos projetos. “Os alunos puderam usar alguns equipamentos que não eles não costumam ter em casa como: vidraria de laboratório, impressora 3D, microscópios, multímetros e balanças. Desta forma, puderam enriquecer os trabalhos e obter resultados mais robustos para a apresentação que ocorre no 4.o bimestre, no festival STEAM. Os atendimentos são feitos pelos professores orientadores ou pelas assistentes de ensino e técnicas.”.

“A possibilidade de os estudantes irem para o Band fazer uma parte do experimento se provou algo muito rico. Os grupos que acompanhei estavam muito empolgados com a oportunidade de finalmente poderem trabalhar juntos presencialmente. Isso até se mostrou uma vantagem em relação à época anterior à pandemia. Os grupos, quando vêm, estão muito focados e, por saberem que têm um tempo limite, chegam com o experimento bem planejado.”, conta a assistente do STEAM Fernanda Lorena.

“Quando falamos no que se perde ou ganha quando se faz algo presencialmente ou on-line, sempre acho que depende do momento. Na minha opinião, foi muito importante a abordagem que tivemos em STEAM nesses tempos de pandemia. Fizemos os encontros no Zoom, os alunos não ficaram sozinhos, sem acompanhamento. Mas, a partir do momento em que se tornou possível o retorno presencial, houve um ganho muito grande, pelas relações, pela troca de experiência ao vivo e pelas discussões que surgem. Isso presencialmente é totalmente diferente e maravilhoso.”, afirma Lilian.

No 3.o bimestre de 2021, foram feitos mais de 70 atendimentos entre alunos de 2.a e 3.a série, havendo um limite de tempo por agendamento, para que o máximo de grupos pudessem ter a experiência. No 4.o bimestre, alunos da 1.a série também poderão agendar horário para trabalharem presencialmente nos projetos. Renato ressalta a importância, além da questão de saúde, de só atender um grupo de cada vez. “A vantagem disso é que se torna possível dar mais atenção para os trabalhos e mergulhar de cabeça no projeto.”.

Temas relacionados:
Compartilhe por aí!
Use suas redes para contar o quanto o Band é legal!

mais de STEAM