Resultados da Olimpíada de Matemática da Unicamp

Publicado em 15/09/21

A Olimpíada de Matemática da Unicamp de 2020 ocorreu de maneira diferente por conta da pandemia. O que não mudou foi o desempenho dos alunos do Band, que sempre conquistam medalhas superando diversos desafios e, mais uma vez, receberam o ouro.


Em um momento atípico, a Universidade decidiu mudar a prova, que ocorreu, pela primeira vez, à distância e em grupos. Além disso, foi elaborada uma nova fase na Olimpíada, que demandou habilidades diferentes dos participantes com questões inéditas e inovadoras, envolvendo até conhecimento de software de geometria dinâmica. A situação também causou um atraso no envio das medalhas, que chegaram no início de agosto, com um pedido de desculpas do comitê organizador e elogios ao incentivo que o Colégio dá aos seus alunos. 


Os alunos Gabriel Castellano Garcia, Paulo Martins Orglmeister, Pedro Baumgratz Paes, Pedro Hrosz Turini e Victor de Faro Quadros, todos, à época, na 3.a série e, atualmente, na faculdade, se juntaram e formaram o grupo denominado “Primos de Gauss” para a realização da prova. Todos já haviam participado de olimpíadas anteriormente, então já possuíam certa familiaridade com o formato e com os conteúdos a serem cobrados. “Há múltiplas formas de se abordar uma questão. Um exercício que demoraria horas para ser resolvido algebricamente pode levar apenas alguns segundos se utilizarmos um gráfico. É necessário ter repertório e desenvolver capacidade de discernimento para isso. Todos do grupo demonstraram interesse pela matemática e possuíam conhecimento sobre os mais variados teoremas e até conteúdos que não costumam ser abordados no Ensino Médio.”, conta Pedro Turini.


O Coordenador de Matemática Carlos Oliveira explica que os Primos do Gauss tiveram extraordinária performance por estarem acostumados ao padrão de excelência que é construído a cada dia. “Todos os componentes do grupo estavam comprometidos em resolver os problemas. A base forte que o Band fornece, a dedicação e o trabalho em equipe dos alunos foram fundamentais para a conquista da medalha de ouro. A experiência se mostrou muito produtiva e virtuosa, porque um componente do grupo percebia nuances e detalhes no trabalho do companheiro, que permitiam o avanço, a clareza e as construções das resoluções perfeitas. Isso serve para constatar que a Escola mantém sua qualidade de ensino e preparação em Matemática e que nossos estudantes são capazes de aprender a trabalhar tanto individualmente quanto em grupo e se adaptar a novas situações.”

Pedro ressaltou os desafios do novo formato da prova, mas também o aprendizado, que foi ainda maior. “Pudemos discutir as questões e analisá-las sob diferentes perspectivas, compartilhando nossas ideias e avanços. Além disso, como as etapas eram feitas em períodos de três dias, tivemos mais tempo para refletir e elaborar soluções que provavelmente não seriam utilizadas em uma edição “normal” da Olimpíada. Foi surpreendentemente proveitoso! Quando vimos nossa equipe na lista de premiados, ficamos muito contentes, orgulhosos de nosso desempenho e gratos aos professores, que, mesmo em um período tão conturbado, se disponibilizaram e ofereceram total apoio ao grupo. Foi uma experiência construtiva e gratificante.”.

Temas relacionados: ,
Compartilhe por aí!
Use suas redes para contar o quanto o Band é legal!

mais de Matemática