Do Band a Harvard: Chegada do Outono

Publicado em 07/10/20

Olá querido leitor,

hoje quero compartilhar com você a chegada do outono! A mudança de estação ocorre oficialmente no dia 22 de setembro e tudo já está muito diferente do verão. Não tem mais o calor de 30ºC, nem os dias com sol até às 21h. 

A queda da temperatura é surpreendente!

Apesar do clima mais fresco, as folhas ainda não começaram a mudar de cor aqui em Boston. A mudança de cor visível da folhagem é algo que não temos no Brasil por questões climáticas e estou muito animado para acompanhar isso pela primeira vez! Neste final de semana, fomos fazer trilha e acampar em New Hampshire, que fica mais ao norte do que Massachussets. Devido ao aumento da latitude e da altitude, as árvores ficam coloridas um pouco antes. O estado parece uma grande floresta com algumas pequenas cidades e atualmente 32,3% da área é composta por terras protegidas. (fonte: https://forestsociety.org/advocacy-issue/nh-land-conservation-report)

As folhas já começaram a mudar de cor nas montanhas!

Confesso que eu estava esperando uma mudança de cores mais radical, mas ainda terei outras oportunidades de acompanhar a folhagem e vou compartilhá-las com vocês. De qualquer forma é sempre incrível estar perto da natureza e é uma sorte imensa poder viver isso. Está sendo uma experiência fantástica viver em um país diferente do Brasil. Poder vivenciar as diferenças de clima, cultura, comportamento e percepção de mundo tem sido muito bom para mim e tem me feito valorizar coisas que não prestava tanta atenção quando estava no Brasil. De todas as coisas que refleti a respeito, com certeza a que continua sendo a mais gritante é a quantidade de privilégios que eu tenho, também aqui, mas muito muito mais no Brasil. E de todos os privilégios que eu tenho, o acesso a uma educação de altíssima qualidade é o maior de todos. 

Ter o conhecimento e as ferramentas cognitivas para entender o mundo de forma crítica é absurdamente valioso. Sei que ainda tenho muito a aprender, e sou muito grato por ter tido a oportunidade de estudar em boas escolas a vida toda. A minha pequena bagagem acumulada tem me ajudado muito a desfrutar essa experiência internacional, tanto em relação à pesquisa quanto às outras partes da minha vida e estou ansioso para o que o futuro me reserva! Espero que vocês também sintam esse friozinho na barriga pelas boas surpresas que estão por vir e que esse sentimento permaneça apesar de circunstâncias e de desafios que às vezes parecem monstros de sete cabeças. Como já dizia Fernando Pessoa, tudo vale a pena quando a alma não é pequena!

 

Apesar de ter ficado “decepcionado” com as folhagens, ver um arco íris e a chuva do topo das montanhas tornou a experiência inesquecível!

É sempre revigorante estar no meio da natureza.

Estou muito contente de estar aproveitando muito todas essas vivências! Só não sei se posso falar o mesmo sobre a Frida, a pequena corgi.

Lucas Umesaki se formou no Colégio Bandeirantes em 2015 e desde 2017 é aluno da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Neste ano, terá o privilégio de vivenciar um dos principais centros de pesquisa do mundo em um programa de intercâmbio. Atualmente é Research Trainee no Brigham and Women’s Hospital, um dos hospitais filiados a Harvard Medical School.

Temas relacionados:
Compartilhe por aí!
Use suas redes para contar o quanto o Band é legal!