Saiba como foi a 43.a simulação do MONU – EM

Publicado em 22/08/22

Com a volta do ensino presencial e o avanço da vacinação no Brasil, o Modelo das Nações Unidas para o Ensino Médio (MONU – EM) pôde finalmente retornar ao modo presencial para sua 43.a simulação, realizada no dia 11 de junho.


Nesta edição, foram combinados dois dos temas de maior relevância no cenário político internacional da atualidade, com um debate especial sobre “A Vulnerabilidade do Meio Ambiente no pós-pandemia” em uma simulação do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA). O desafio para os estudantes era encontrar novas formas de abordagem para as problemáticas ambientais, desde mudanças climáticas até os diferentes tipos de poluição no período de retomada da atividade econômica. 


Os estudantes tiveram diversos recursos pedagógicos que os prepararam para a simulação. As aulas eram bastante dinâmicas e variadas e abordavam as regras e conceitos mais fundamentais de simulações e das Relações Internacionais, além da própria temática do meio ambiente em destaque, e que contavam com atividades especiais de “mini-fóruns” (debates curtos).

“Ficamos impressionados com o grande engajamento dos alunos com nosso projeto, mesmo após dois duros anos de isolamento que prejudicaram as habilidades sociais de todos nós.”, conta o monitor do MONU-EM, Cassio Tales. ”Os alunos foram abertos, respeitaram as opiniões e os momentos de fala dos colegas, trouxeram soluções inovadoras e buscaram, a todo custo, resolver o tema em debate da forma mais diplomática, política e consensual possível.”. 

Cassio também ressalta que, para além da simulação, os estudantes evoluíram muito ao decorrer do curso. “Desenvolveram suas habilidades argumentativas e aprenderam, sobretudo, a como falar em público e expor suas opiniões de maneira respeitosa, clara e incisiva. Muitos gostaram tanto que já querem participar novamente do projeto e certamente serão grandes destaques ao longo do Ensino Médio e da vida adulta.”.

Temas relacionados:
Compartilhe por aí!
Use suas redes para contar o quanto o Band é legal!

mais de Ciências Humanas