Laser e dermatologista em eletiva de Física Médica

Publicado em 02/09/22

A eletiva de Física Aplicada à Medicina e aos Esportes apresenta diversas vivências aos alunos, que tiveram, por exemplo, a oportunidade de entender como a ciência afeta o desempenho de atletas de alto rendimento. Foram apresentados, em algumas aulas, diversos aspectos da Física que acabam passando despercebidos, mas são fundamentais para a medicina esportiva.


Em uma aula da eletiva, a dermatologista Dra. Andrea Ortega, que estudou no Band e é formada pela Santa Casa de São Paulo, foi convidada para explicar aos estudantes as relações entre Física, Tecnologia e Medicina. Ela guiou os alunos por meio dos principais tratamentos para doenças dermatológicas, que se baseiam em conhecimentos da Física: “A melasma, por exemplo, é uma mancha muito reativa a qualquer tipo de calor, por isso é muito difícil de tratar. Mas agora temos lasers que funcionam com um pulso muito rápido e, com isso, não dá tempo de o calor se difundir, tornando possível tratar a doença.” Ao final, além de atender as dúvidas e curiosidades dos alunos, a médica também os convidou para uma consulta ao vivo, discutindo os conceitos vistos na aula.


Presente hoje nas mais diversas tecnologias, desde a leitura de código de barras até cirurgias, o laser, citado pela dermatologista, também foi tema de outra aula. Para introduzir o assunto, os professores Fernanda Sodré, Ortega e Zen fizeram um número de mágica com os alunos, segurando uma gota de luz. “Em 1905, Einstein lança a ideia de que o laser pode ser pensado como uma gota de luz. Se eu posso pegar essa gota de luz, que ele chamou de fóton, posso imaginar um raio com milhares deles.”, comenta Ortega, explicando que Einstein pede que se imagine uma lanterna como um chuveiro.

Temas relacionados:
Compartilhe por aí!
Use suas redes para contar o quanto o Band é legal!