Conexão com a Natureza

Publicado em 19/10/10

Para muitos garotos da cidade grande, a diversão está relacionada a jogos eletrônicos, bons filmes ou almoços em lanchonetes da moda. No entanto, é inegável o prazer sentido pelos meninos das metrópoles toda vez que têm a oportunidade de redescobrir a fauna e a flora. Setenta e nove alunos das turmas de 6º e 7º anos do Bandeirantes tiveram esta chance no feriado do dia 12 de outubro, com viagens para o Pantanal e para o Sítio do Carroção.

O grupo que esteve no Pantanal foi acompanhado pelas Professoras Sonia Maria Fonseca e Leda Silva. O passeio foi repleto de atividades. Logo na primeira manhã, a turma navegou pelas baías de Siá Mariana e de Chacororé. No dia seguinte, os estudantes cavalgaram por campos de vegetação fechada e, a noite, saíram para uma caminhada que tinha por objetivo a observação de animais. Outro evento que entusiasmou os estudantes foi um safári fotográfico pelas trilhas pantaneiras, seguido de parada em uma vila de pescadores para que os jovens pudessem conversar com os moradores locais. Na última tarde da excursão, os jovens se concentraram numa pescaria de piranhas das águas do Pantanal.


No Sítio do Carroção, os alunos ficaram sob a responsabilidade da Profª Maria Tereza Temer (Teca).

Lá, eles participaram de vários projetos pedagógicos, como o “Bio Planeta”. Neste, se desenvolveram habilidades como a observação e identificação de peixes e jacarés, o que é feito em volta do maior aquário de água doce do Brasil. Outra atividade realizada tem o nome de “Enigma da Pedra”, e ocorre dentro de uma caverna cenográfica com representações de estalactites e estalagmites. Já no projeto “Planeta Terra”, os estudantes tiveram que percorrer um grande planisfério, para treinar aptidões como localização e orientação e abstração em relações de proporção e distância.

A Profª Teca, responsável pelas viagens do Departamento Cultural, explicou a importância das excursões para os alunos. “Viajar é sempre muito enriquecedor! Isto oferece a oportunidade de o aluno se relacionar com pessoas diferentes, construir novas amizades; enfim, crescer como pessoa, pois se aprende demais”, analisou. Como parte de uma atividade proposta pelas professoras, o aluno José Henrique Ballini, do 7º ano, redigiu um breve relato sobre algumas impressões surgidas a partir do encontro com os moradores da vila visitada no Pantanal. “Jovens bem vestido e bem tratados. Apenas o que éramos. E aquelas crianças… Aquelas crianças. Pés descalços, vestes simples e um coração puro para cada uma delas. Aqueles olhares genuínos bastavam para arrancar lágrimas. Lágrimas de espanto, felicidade e emoção […]. Percebemos que a nossa não é a única maneira de ser feliz”.

Temas relacionados: , , , , ,
Compartilhe por aí!
Use suas redes para contar o quanto o Band é legal!