Como foi o primeiro ano do STEM?

Publicado em 20/12/18

Completando o primeiro ano na ativa, a presença do STEM (Science, Technology, Engineering and Math) na grade curricular dos alunos do 9.o ano do Ensino Fundamental foi recheada de surpresas positivas e aprendizados que foram além do programado.

​Esse ano, os alunos passaram por todos os conteúdos de maneira prática e totalmente contextualizada. Assim, eles também aprenderam sobre, por exemplo, a história dos cientistas, investigação forense e programação em arduino. “Foi um ano muito positivo. Sentimos que os alunos deram significado ao conteúdo”, contou a professora de STEM e Ciências, Jéssica Dias.

​“Quando comecei a ter aulas de STEM, percebi que não são apenas matérias de sala de aula, mas conteúdos que são aplicados em nosso dia a dia frequentemente, e isso tornou tudo ainda mais divertido para mim!”, contou a aluna Carolina Morales, do 9.o ano do Ensino Fundamental.

​Ainda nos primeiros passos, o STEM, esse ano, foi marcado pela interdisciplinaridade, a inovação e a presença de assistentes de ensino, além do professor em sala de aula. “O nosso trabalho permite um contato individualizado para cada aluno”, destacou a assistente de ensino, Giovana Alvarenga.

​Para a Coordenadora de Ciências e STEAM, Mariana Lorenzin, o STEM representa um novo espaço no Colégio e a tendência é apenas melhorar. “Olhar para a experiência deste ano nos permite fazer mudanças para evoluir”, contou ela.

​Apesar do STEM ainda estar numa fase inicial, sua presença no Colégio indica que o Band está na vanguarda: além de ser uma das poucas escolas brasileiras a implementar a disciplina na grade curricular, o STEM já foi referência em conferência internacional.

Temas relacionados: ,
Compartilhe por aí!
Use suas redes para contar o quanto o Band é legal!

mais de STEM