A partir deste ano, a Diretoria Pedagógica do Bandeirantes conta com a profissional Mayra Ivanoff Lora, ex-coordenadora do curso de Economia da FGV-SP onde coordenou a implementação, no curso de graduação, do PBL (Problem Based Learning), método de aprendizado ativo, no qual o aluno estuda conteúdos novos a partir de problemas e discute as soluções em grupo. A engenheira politécnica, e agora Diretora Pedagógica, irá trabalhar ao lado do Prof. Pedro Fregoneze, que desde 1981 dirige com maestria a área educativa do Bandeirantes.

mayra_e_pedro                 Prof.a Mayra Ivanoff Lora e Prof. Pedro Fregoneze

“Desde o falecimento de meu irmão José, em 1996, a mesa da Direção Pedagógica nunca contou com uma pessoa fixa, que a dividisse comigo. Agora com a Mayra, que foi minha aluna no Bandeirantes, ela volta a ser ocupada e nosso trabalho será cada vez melhor”, acredita Pedro.

Mayra, além de aluna do Band de 1990 a 1996, sempre esteve perto do Colégio. Foi monitora de Matemática de 1997 a 2002, depois consultora em estatística entre 2005 e 2006 e posteriormente consultora do STEAM entre 2015 e 2016. “Na época da monitoria que eu descobri que gostaria mesmo de ser professora e trabalhar com educação”, admite. Hoje, ela é também professora do curso de administração da FGV-SP.

“A Mayra sempre esteve no nosso radar. Quando ela deixou a monitoria eu e o Mauro Aguiar estávamos acompanhando sua carreira para saber o momento certo de convidá-la”, conta Pedro.

Já a carreira do Prof. Pedro se mistura à própria história do Bandeirantes. Ele trabalhou no antigo Ginásio Jabaquara, de onde passou para as aulas de Química no curso técnico Bandeirantes, ainda em 1968. Em 1972 passou a também ministrar aulas de Geometria; já em 1981 tornou-se coordenador geral e, em 1995, Diretor Pedagógico.

“As funções operacionais de dia-a-dia demandam muito e ainda temos que lidar com todas as transformações conceituais da educação, do mundo do trabalho e dos exames de admissão. Com a chegada da Mayra dividimos essas funções – eu continuo tocando o operacional. Esta parceria está funcionando perfeitamente”, explica Pedro.

“É uma honra e grande responsabilidade estar ao lado do Pedro. Ele foi um ótimo professor e tem muita experiência – aprendo com ele todo dia”, conta Mayra.

A professora, entre outras responsabilidades, cuida das transformações no STEAM, das grades de eletivas e complementares, da proposta de avaliação de habilidades e competências e todas as implicações de uma instituição que insiste em não estagnar no tempo. Pelo contrário, a sintonia entre duas gerações vem se mostrando uma solução para a resolução das questões complexas que implicam o ato de educar hoje.