Poesia para Luísa

Publicado em 29/08/14

Minha filha,tão doce e tão  geniosa
Criança líquida que brincando de rio escorre do sofá  para o chão
E no chão, tal qual o rio de força e beleza/
Abre caminhos pelo tapete
desvia de pedras, desvia de móveis
No chão  amplo da sala brisa no Lago de seus pensamentos
Jovem tão bela de Alma tão forte
Ora meiga, ora turbulência
Ora Lago, ora corredeira
As vezes tão barulhenta e forte quanto Foz de Iguaçu
Mas que por caminhos tão sinuosos encontra o mar
Um Mar que vive infinitas possibilidades:
A dança do Sol e da Lua na musica de dias e noites.
A pintura de tardes de Sol e dias de chuva e dias de Sol
O Teatro das noites estreladas onde a bruxa faz o publico rir
E navega este mar tão Bonito que é  a vida
Ela  nos dá infinitos continentes para serem descobertos
As vezes, tempestades nos levam para novas paisagens e lugares que nem sonhavamos existir
Viva a vida e a angustiante Liberdade de escolher
pois ela nos faz refletir e perceber que estamos escrevendo nossas vidas.
Te Amo Filha. Bj Seu Pai
Flavio M. Campos Jr. 18/06/2014.

Compartilhe por aí!
Use suas redes para contar o quanto a Band é legal!

mais de Linguagens e códigos