PERMISSÃO

Publicado em 19/03/18

Meu bem, a vida é arte
E dela faz parte
Olhar em seus olhos
E recitar um poema.
A vida é arte descrita no papel,
Imitada na novela, colorida pelo pincel,
Fazendo de cada momento
A mais bela cena.

Em nome da arte tudo pode ser feito:
Artista que é artista bate no peito,
Amparado pela liberdade
De expressão.
Na arte somos todos livres;
Natureza morta que sobrevive
Borrada na tela da intolerância
Ou vaiada no palco da incompreensão.

Meu bem, a vida é arte pura…
Deus salve a loucura
Dos seres renegados
Pela sociedade.
Deus salve o concretismo do poeta maldito,
Aquele que ilustra as chagas de Cristo
E aquele que ousa ultrapassar os limites
Da própria sanidade.

Na arte, tudo pode ser admitido:
Grafiteiro, a quem prefeitos chamam de bandido
E prostituta, letrada na vida,
Publicando autoajuda.
Na arte somos todos profetas:
Artesãos, bailarinos, pintores, poetas,
Atores no palco do mundo, atuando
Para uma sociedade bicuda.

Meu bem, a vida é uma arte maluca…
Mas nem todo artista pode levar a culpa
De quem quer empurrar goela abaixo
A sua inconformidade tão nua.
Mas esqueçamos essa conversa obscena,
Pois só quero olhar em seus olhos e recitar o poema
Que fiz, segurando em sua mão
Enquanto andávamos pela rua.

Pois na arte, assim como na vida,
Nenhuma molécula fica perdida
No espaço litúrgico
De toda a criação.
Meu bem, na arte tudo é permitido,
Inclusive fazer poesia numa manhã de domingo,
Inclusive ser arte nas ruas da vida
Enquanto seguro em sua mão!

 

Wanderley, inspetor

Temas relacionados: , , , , ,
Compartilhe por aí!
Use suas redes para contar o quanto a Band é legal!

mais de Linguagens e códigos