Manifeste-se

Publicado em 28/09/17

Quando falamos de manifesto, a primeira frase que ouvimos em várias salas foi: “é tipo o manifesto comunista?

O mundo dos manifestos abriga muito mais obras do que a publicação da teoria sociológica de Karl Marx. O manifesto é um texto argumentativo, que assume uma posição muito clara a respeito de algum tema e tem como objetivo convencer o interlocutor.

Quem escreve um manifesto pode brincar com a língua portuguesa de uma maneira mais livre. Uma linguagem mais coloquial – usando inclusive gírias como “tipo” – é bem-vinda, figuras de linguagem também e qualquer outro uso criativo da língua. Mas há também aqueles que preferem fazer um texto menos ousado. Seja como for, a base de todo manifesto é a defesa de um ponto de vista bem específico.

Confira abaixo exemplos de manifestos:

Manifesto Tropicalista- 1968: Um texto que representa seu contexto histórico ao atacar a ditadura militar e o regime conservador da época. Confira aqui.

Manifesto contra a cultura do estupro, das “Blogueiras Feministas”- 2016: O texto foi inspirado pelo caso de estupro coletivo ocorrido no Rio de Janeiro que chocou o país, e aborda como a cultura de estupro está imergido em todos os tipos de violência contra a mulher. Confira aqui.

Compartilhe por aí!
Use suas redes para contar o quanto a Band é legal!

mais de Linguagens e códigos