Estrelas de papel

Publicado em 09/11/15

Acordando da dor,
Toquei o teto de seda, mas
Meus dedos sangraram
Na seda. Vermelha.

Estrelas de papel vêm abaixo
Cortes no peito e nas mãos
Ateei fogo às estrelas que
Queimaram sobre mim.

Cegado pela lua me apego ao passado
Sangro profundo, queimo nervoso
Dia a dia
Desintegrado – hoje.

José Henrique Ballini Luiz, 3H1

Temas relacionados: , , ,
Compartilhe por aí!
Use suas redes para contar o quanto o Band é legal!