Publicado em 04/11/13

 

Tua pele é macia, de suave toque.

Toco-te a tez com a boca, sinto-te em meus lábios.

Em mordidas famintas, como-te.

O prazer escorre em suco, adocicando-me, relaxando-me, aniquilando-te.

 

Amo-te e tu me amas.

Amas-me e te cedes a mim até a morte.

 

Foste meu pêssego, agora não és mais.

 

Poesia datada de 6 de outubro de 2013

 Guilherme Yazbek, ex-aluno da turma de 2005

Compartilhe por aí!
Use suas redes para contar o quanto o Band é legal!

mais de Linguagens e códigos