Do Band a Harvard: A vida fora do Lab

Publicado em 02/07/19

Olá de novo!

O ano de intercâmbio, para além do aprendizado acadêmico, é um ano em que você tem contato com um país novo, uma língua nova, uma cultura nova. Há um grande espaço para autoconhecimento e para o descobrimento de novas atividades, algumas das quais não temos a oportunidade no Brasil.

Como o meu dia no laboratório acaba geralmente às 16h, eu tenho bastante tempo para me dedicar a atividades extra. Uma delas foi o time de handebol. O meu interesse pelo esporte começou no Band, quando no ensino fundamental, entrei para o time de hand. Nunca tinha jogado antes, mal sabia segurar a bola, mas decidi que queria tentar entrar na equipe e conhecer mais sobre esse esporte.

Time de Hand do Band

Fiquei no time por apenas dois anos, pois infelizmente lesionei o ombro em um dos jogos. Ao entrar na faculdade, quatro anos depois de parar de jogar, decidi participar novamente do hand, apesar de ainda não ter o meu ombro 100%. Joguei por seis meses, quando, novamente, tive que parar porque ainda sentia muita dor.

Social do time de Hand da Pinheiros

Agora em 2019, três anos após o meu último contato com o hand, descobri um time de Boston – Boston Team Handball (BTH). Não resisti à tentação e resolvi dar uma chance. No primeiro treino, logo de cara, me encantei pela equipe e pelo treino. Os treinos acontecem todas terças e quintas feiras das 19h-21h. Não temos um treinador contratado, os treinos são preparados pelas próprias jogadoras. É um ambiente muito acolhedor.


O time é composto, quase que em sua totalidade, por brasileiras e europeias. Não é um esporte conhecido nos Estados Unidos, então de quase 35 meninas, só 3 são americanas. As meninas têm diferentes níveis técnicos – desde pessoas que nunca jogaram até ex-jogadoras profissionais –  o que aumenta a troca de experiência, técnicas e dicas entre nós.

No final de maio, participamos do Campeonato Nacional de Handebol dos EUA na cidade de Myrtle Beach, uma cidade de praia e muito calor que fica na Carolina do Sul. Ficamos em quarto lugar (por pouco não fomos para a final!). Foi uma oportunidade enorme participar desse campeonato contra os melhores times dos Estados Unidos e jogar pelo BTH.

Boston Team Handball no Campeonato

Não tenho dúvidas de que participar do hand foi uma decisão essencial para mim. Ser parte desse time, treinar e competir juntas e, ainda por cima, fazer novas amizades trouxeram uma enorme alegria ao meu ano. Go BTH!

 

Giovanna Pedreira

Os alunos formados no Band em 2014, Giovanna Pedreira e Leonardo Pipek, estão tendo uma oportunidade única! Em um programa de intercâmbio da Faculdade de Medicina da USP e da Harvard University, os dois passarão um ano estudando em Boston. Confira o Blog dos estudantes que será atualizado toda semana!

Temas relacionados: , ,
Compartilhe por aí!
Use suas redes para contar o quanto o Band é legal!