Do Band a Harvard: Finalmente chegamos no verão!

Publicado em 01/08/19

A cidade está completamente diferente de quando chegamos aqui. O sol agora se põe às 20h, temperaturas chegam a 37 graus (com sensação de 42) e, a qualquer hora, a rua está preenchida de atividades ao ar livre. Pouco a pouco aumenta o número de pedestres e ciclistas pela cidade. É tanta gente que tem até trânsito na ciclofaixa! É muito gostoso ver toda essa vivacidade!

Falando em bikes, é incrível como Boston é uma cidade que se preocupa com a segurança dos ciclistas. Praticamente todas as ruas têm ciclovias e uma ótima sinalização de trânsito. Os motoristas também são extremamente cuidadosos e respeitam o ciclista. Mas como nada é perfeito… o uber constantemente para na ciclovia para pegar passageiros. Entretanto, de modo geral, bicicleta é uma ótima opção para mobilidade em Boston.

Como estamos no verão, é claro que uma praia não poderia faltar. Uma das praias de mais fácil acesso aqui é a Revere Beach. Ela foi a primeira praia pública dos Estados Unidos. Algumas outras praias perto de Boston cobram uma taxa para poder entrar. Apesar de não dar para comparar com as praias do Brasil, é a melhor da região. Recentemente, promoveram um campeonato de vôlei de praia de graça para quem quisesse participar!

Torneio de Vôlei em Revere Beach

E para quem gosta de livros mas não quer ficar preso dentro da biblioteca nesse tempo tão agradável, Harvard tem uma proposta bem legal. A Countway Library, a biblioteca da área da saúde que já mostramos anteriormente, tem um projeto muito interessante para aproveitar o verão da melhor forma possível. Eles criaram uma “biblioteca ao ar livre”! Na frente do edifício temos um espaço com vários lugares para sentar e com diversas prateleiras com livros. E o mais incrível de tudo isso é ver o sucesso que esta fazendo e varias pessoas aproveitando tudo isso.

E para quem gosta de ciência e astronomia, todas as sextas feiras de noite o museu de ciência de Boston tem um evento gratuito para ensinar a ver estrelas. Com diversos funcionários e telescópios (incluindo um telescópio super potente), é o lugar ideal para aprender mais sobre os planetas e como manejar os instrumentos astronômicos.

Vista do último andar do museu de ciências onde conseguimos observar o céu

Além de tudo isso, ainda é época de jogos de baseball! O time de Boston é o Red Sox, um dos maiores e melhores dos EUA. O estádio deles é o Fenway Park, que fica do lado do laboratório do Dr. Verrier. A melhor parte é que como o Beth Israel (hospital em que os alunos do Dr. Verrier trabalham) é um dos patrocinadores e o hospital oficial do Red Sox, todos os funcionários podem ir a qualquer jogo por só 5 dólares e ainda levar mais alguém! Ou seja, já fomos em vários jogos desde o começo da temporada. Assistir um jogo de baseball é uma experiência muito diferente.

Por ser um esporte pouco comum no Brasil, no começo, confesso que foi muito difícil conseguir acompanhar e entender as regras. Todo jogo abríamos o celular e ficávamos tentando entender no Google o que estava acontecendo, aos poucos, fomos aprendendo. Em diversos momentos do jogo e dos intervalos, a torcida fica cantando em conjunto, fazendo competições de danças e torcendo para o seu time. E o melhor, todos ficam juntos, independente de para que time você está torcendo!

Vitória do Red Sox contra o Yankees no Fenway Park

E é nesse clima de verão e felicidade pela cidade que estamos aproveitando todo tempo que temos fora do lab. Boston é uma cidade incrível na qual já temos ótimas lembranças!

Até a próxima!

Os alunos formados no Band em 2014, Giovanna Pedreira e Leonardo Pipek, estão tendo uma oportunidade única! Em um programa de intercâmbio da Faculdade de Medicina da USP e da Harvard University, os dois passarão um ano estudando em Boston. Confira o Blog dos estudantes que será atualizado toda semana!

Temas relacionados: ,
Compartilhe por aí!
Use suas redes para contar o quanto o Band é legal!