Um texto diferente

Publicado em 11/08/11

Por Ulysses S. de Faria e Ana Carolina Tomaz

Silvio, o técnico da equipe do Rio Branco da Granja Viana, chegou ao ginásio do Colégio Bandeirantes procurando por informações sobre a partida entre sua equipe e a do Pinheiro. Normal estar desorientado. A partida deveria ter sido realizada na quadra aberta, porém a fina garoa dos velhos tempos paulistanos fazia com que as luzes dos prédios refletissem no piso. Com isso, a partida foi transferida para o ginásio coberto.

O professor trajava roupas esportivas, como pede o evento, porém não era o uniforme de sua escola, diferentemente de sua adversária, a professora Aline.  Já havia sido campeão anteriormente, não conseguiu se recordar se em 2010 ou em 2009. Sabia das dificuldades. Jogaria desfalcado e, em uma equipe que joga junta há 5 anos, isso poderia ser fatal. Ambos tinham consciência de que a velocidade do jogo seria aumentada pelo fato de a partida ter 20 minutos e não mais 30. A adversária já havia chegado perto, com o vice campeonato da edição anterior. Sua equipe também jogava junta há tempos, e a conversa parecia ser a grande filosofia de Aline.

Que o ritmo da partida seria alto, todos sabiam. Mas ninguém contava com a falha de Aline, nos primeiros segundos de partida, colocando Silvio em vantagem. A falha pareceu repercutir na defesa, que abusou do número de faltas, mas que teve mais consciência para atacar. Silvio mudou sua estratégia no intervalo e conseguiu reagir na segunda parte, deixando o jogo empatado em 10×10 a um minuto do fim e em 11×11, a 45 segundos. Porém, a confusão e precipitação de Silvio antes do início da partida se mostraram vivas dentro da quadra. Faltando 23 segundos para o fim do jogo, um gol de Aline. Ele pegou a bola, olhando na direção do gol, determinado a empatar e vencer a partida. Deve ter sido na ansiedade, louca para ser extravasada, que Silvio tropeçou para perder um gol a 5 segundos do final da partida.

Após o jogo, Silvio, assim como todos os presentes, estava perplexo com a qualidade e disputa acirrada da partida. Da forma como chegou, saiu. Faltando um detalhe, um único momento de mais concentração ou talvez de equilíbrio. O jogo seria rápido. Ninguém nunca disse que seria tranquilo. Pinheiro 12×11 Granja Viana.


Compartilhe por aí!
Use suas redes para contar o quanto o Band é legal!

mais de Handebol