Pequenos e grandes astros ensinam a lição do InterBand na final de Handebol

Publicado em 30/08/09
Por Carol Arcas e Mariana Pereira

Ganhando ou perdendo, o importante é participar e fazer bonito. E foi o que aconteceu ontem, às 12h., no jogo de handball Pré-mirim masculino Móbile x Pinheiro.

Colégio Pinheiro: altura e força fizeram a diferença na vitória

Colégio Pinheiro: altura e força fizeram a diferença na vitória

O Pinheiro, com seus gigantes de 12 anos em quadra, ganhou dos pequenos, porém velozes e furiosos, alunos da Móbile. A diferença foi pequena (17X12), mas suficiente para arrebatar o coração dos vice-campeões, que choravam enquanto recebiam as medalhas.

Dois cartões amarelos e grande força de atrito entre os jogadores dos dois times garantiram a emoção no jogo. O destaque da Móbile foi Nicolas Soares, 11 anos, que afirmou que o time tinha tudo para conquistar a vitória. Porém, a altura dos jogadores do Pinheiro e a força de seus arremessos fizeram diferença no jogo, prejudicando o desempenho da Móbile.

Colégio Móbile: a agilidade dos jogadores não conseguiu garantir a vitória

Colégio Móbile: a agilidade dos jogadores não conseguiu garantir a vitória

Mas, no fim, percebeu-se a bela partida foi travada e que o importante é criar uma obra de arte em campo e orgulhar-se dela. Esta é a maior lição que se aprende no Interband.

Temas relacionados: , , , , ,
Compartilhe por aí!
Use suas redes para contar o quanto a Band é legal!

mais de Handebol