A Biblitoeca Nacional completa 200 anos

Publicado em 30/05/11

Biblioteca Nacional completa 200 anos de portas abertas ao público

Interior da Biblioteca Nacional / Foto de Custodio Coimbra..

A Biblioteca, fundada em 1810, teve, em seus primeiros meses, acesso franqueado apenas à Família Real. O privilégio caiu por ordem do então príncipe-regente D. João VI, que dispôs as 60 mil peças do acervo a pesquisadores da Corte – desde que autorizados por ele. A trajetória dos frequentadores entre as estantes será lembrada, na semana que vem, em uma mostra no saguão da biblioteca.

Além dos ilustres como Benjamin Constant, João Caetano e Manoel Antônio de Almeida, a instituição contava com uma penca de indesejados – e não fazia questão de esconder seus nomes. Avisos como “prohibida a entrada de Aarão Ackermann e David Vieira, por haverem retalhado e subtrahido paginas de livros que lhes foram dados para consulta.

A entrada da instituição na associação mundial, assim como o seu próprio site, são amostras de que a Biblioteca Nacional não briga com o futuro. A digitalização do acervo foi iniciada em 1982 e não termina tão cedo – afinal, 100 mil novos títulos dão entrada na instituição anualmente, e as fichas manuscritas do século XIX ainda não foram aposentadas.

Leia mais

Fonte:  GRANDELLE, Renato. Jornal O Globo, 13 maio 2011.

Temas relacionados:
Compartilhe por aí!
Use suas redes para contar o quanto a Band é legal!

mais de Biblioteca

Civilizações perdidas

Publicado em 03/05/18

Indicações de leitura

Publicado em 13/04/18

Robôs que aprendem sozinhos

Publicado em 10/04/18